Tribunal de Justiça declara luto oficial de três dias pela morte de Thiago de Mello

O poeta, escritor e tradutor amazonense faleceu na manhã desta sexta-feira, aos 95 anos.


DetalheO desembargador Domingos Jorge Chalub Pereira, presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM), declarou luto oficial no Poder Judiciário do Estado do Amazonas, por três dias, em sinal de pesar pelo falecimento do poeta e escritor amazonense Amadeu Thiago de Mello, ocorrido na manhã desta sexta-feira (14/01), em Manaus.

A Portaria n.º 83, assinada pelo presidente da Corte nesta sexta-feira, determina que durante os três dias de luto, a Bandeira Nacional e demais pavilhões sejam hasteados a meio mastro em todas as instalações do Tribunal de Justiça.

“(...) o poeta e escritor Thiago de Mello, nascido no município de Barreirinha, deixa um enorme legado na literatura nacional, tendo suas obras traduzidas em mais de trinta idiomas, ajudando a projetar a cultura amazonense em todo o planeta”, registra a Portaria.

Thiago de Mello tinha 95 anos de idade. Considerado um dos maiores e mais respeitados poetas brasileiros, é um expoente da cultura amazônica e deixa um importante legado para a literatura mundial.

Um de seus mais célebres poemas é “Os Estatutos do Homem”, escrito em 1964 e que, no ano seguinte, integrou o livro “Faz escuro mas eu canto”, o qual ele próprio considerava como seu livro mais querido.

Membro da Academia Amazonense de Letras, Thiago recebeu inúmeras homenagens no ano passado, ao completar 95 anos, em reconhecimento à sua grande obra poética e à sua atuação sempre voltada para a defesa dos direitos humanos e a preservação da Amazônia.

 

 #ParCegoVer: Imagem mostra detalhe do brasão do Tribunal de Justiça do Amazonas. 

 

 

Paulo André Nunes

Foto: Raphael Alves / Arquivo TJAM

DIVISÃO DE DIVULGAÇÃO E IMPRENSA

Telefones | (92) 2129-6771
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.