Varas especializadas em crimes contra dignidade sexual de crianças e adolescentes de Manaus avançam com depoimentos especiais no formato presencial

Desde o mês de junho, observando as diretrizes previstas para a segunda fase do plano de retorno gradual das atividades presenciais do TJAM, a 1.ª e a 2.ª VECCDSCAs vêm retomando as audiências presenciais nas "Salas Anjo".


Sala anjo2As duas Varas Especializadas em Crimes contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes da Comarca de Manaus já retomaram a realização de audiências presenciais para tomada de depoimento especial de vítimas e testemunhas desse tipo de crime. Na 1.ª Vara, por exemplo, conforme a juíza titular da unidade judiciária, Patrícia Chacon, as audiências na modalidade por videoconferência já vêm acontecendo desde março deste ano, com o avanço do plano de retomada gradual das atividades presenciais do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) – sempre observando as medidas de prevenção à covid-19. A partir da Portaria n. 1.753/2020, da Presidência do TJAM, que prevê, na fase 2 do retorno gradual, a realização de audiências presenciais, foi possível voltar a utilizar novamente, de forma presencial, a “Sala Anjo”, como é denominado o espaço especialmente preparado para esses procedimentos processuais.

A juíza Patrícia Chacon relembrou como foi necessário adequar o trabalho da 1.ª Vara Especializada em Crimes contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes, da qual é titular, à realidade trazida pela pandemia da covid-19, sempre com foco nas vítimas que não tinham acesso às tecnologias e que não poderiam ser ouvidas por videoconferência, bem como aqueles processos de presos com urgência no julgamento. “Foi preciso, por exemplo, estabelecer uma parceria com a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente. As audiências ocorreriam presencialmente, na própria sala do depoimento especial da delegacia. Os profissionais da Equipe Multidisciplinar que atuam na Vara se deslocavam até o local para realizar a acolhida do depoimento especial. Foi bem interessante porque foi uma parceria viabilizada pela Dra. Joyce Coelho, que ajudou a agilizar os julgamentos relativos aos processos de réu preso”, relembra a magistrada.

Entre os casos de repercussão julgados nesse período do ano, no âmbito da 1.ª Vara Especializada em Crimes contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes da Comarca de Manaus, a juíza Patrícia Chacon cita um envolvendo parentesco entre o acusado e quatro vítimas, resultando inclusive em gravidez, com sentença exarada pelo Juiz de Direito Ian Andrezzo Dutra. O réu foi condenado a 76 anos, 11 meses e 9 dias de reclusão.

2.ª Vara

Em relação à 2a. Vara Especializada em Crimes contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes da Comarca de Manaus, que tem à frente a juíza Articlina Guimarães, os depoimentos especiais no formato presencial também já foram retomados na unidade jurisdicional. Mais informações sobre o assunto podem ser obtidas clicando nesse linkhttps://bit.ly/3EmHudv

 

#PraCegoVer - Na foto que ilustra a matéria, vê-se detalhe da área de acesso a uma das Salas de Depoimento Especial do TJAM, no Fórum Henoch Reis, com a identificação do local escrito na parede em letras grandes.   

 

 

Sandra Bezerra

Foto: Igor Braga / Arquivo TJAM

DIVISÃO DE DIVULGAÇÃO E IMPRENSA
Telefones | (92) 2129-6771
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.