Em nova edição da campanha Justiça pela Paz em Casa, TJAM leva orientações educativas a estudantes da rede pública

escola01escola03escola02Projeto “Maria vai à escola” está sendo intensificado em unidades de ensino da rede pública.


O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) realiza nesta semana a última edição de 2019 da campanha “Justiça pela Paz em Casa” e, paralelamente às audiências programadas, equipes multidisciplinares dos três Juizados Especializados em Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (“Juizados Maria da Penha”) estão intensificando as atividades de orientação e prevenção à violência. Em uma das diversas ações, o 1.º Juizado levou o projeto “Maria vai à Escola” à unidade educacional Professor Jorge Karam Neto, localizada no bairro Tancredo Neves, zona Leste de Manaus.

A campanha “Justiça pela Paz em Casa” tem como objetivo ampliar a efetividade da “Lei Maria da Penha” (Lei n.º 11.340/2006), concentrando esforços para agilizar o andamento de processos relacionados à violência de gênero. A ação tem o apoio Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e acontece em todo o País no período de 25 a 29 de novembro, com aproximadamente 1.200 audiências programadas.

No bairro Jorge Teixeira, a ação educativa teve como objetivo conscientizar jovens; promover reflexão de forma interativa, em uma linguagem simples sobre a “Lei Maria da Penha”. Na escola Jorge Karam Neto, o projeto do TJAM foi desenvolvido em parceria com um projeto similar desenvolvido pela escola.

Como forma de estimular a reflexão dos alunos e favorecer a interatividade desses, durante a ação escolar os jovens foram estimulados a promover apresentações artísticas temáticas, envolvendo música; dança; poesia e pintura. Em todas elas, o tema “Combate à violência doméstica” foi retratado.

Na oportunidade, os educandos também tiveram acesso a palestras relacionadas à violência doméstica, nas quais foram enfatizadas as formas de prevenção e os canais disponíveis para denúncia.

Participando da atividade, a assistente social que atua no 1.º “Juizado Maria da Penha”, Celi Nunes, comentou sobre a importância da abordagem em escolas. “O objetivo foi oportunizar os alunos sobre uma reflexão quanto à violência contra a mulher, fomentando a discussão e desconstruindo mitos que permeiam a violência de gênero, bem como contribuir para que os alunos sejam multiplicadores dos conhecimentos adquiridos”, afirmou Celi Nunes.

Durante esta edição da campanha “Justiça pela Paz em Casa”, as atividades multidisciplinares desenvolvidas pelo 1º. Juizado Maria da Penha, cuja titular é a juíza Ana Lorena Gazzineo, iniciaram na última sexta-feira (22), com uma roda de conversa direcionada a homens. A roda de conversa ocorreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) “José Rodrigues”, localizada no bairro Cidade Nova, zona Norte de Manaus.

 

 

Yanna Andrade
Revisão: Joyce Tino
Imagens: Acervo (1.º Juizado Maria da Penha)

DIVISÃO DE DIVULGAÇÃO E IMPRENSA
Telefones | (92) 2129-6771 / 99485-8526
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.