Sesis reforça a importância das medidas de prevenção à covid-19 e da comunicação dos casos positivos da doença

A Secretaria de Serviços Integrados de Saúde continuará prestando orientações e acompanhamento dos profissionais do TJAM que testarem positivo para a covid-19.


 

Reforço medidasO Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), por meio da Secretaria de Serviços Integrados de Saúde (Sesis), está reforçando entre os seus profissionais – magistrados (as), servidores (as), estagiários (as), colaboradores (as) – a necessidade da manutenção das medidas sanitárias contra a covid-19, dentre elas, o uso de máscara descartável, a higienização das mãos (com álcool em gel ou água e sabão) e o distanciamento social. Além disso, os profissionais que testarem positivo para a covid-19 deverão comunicar o fato à Secretaria pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., uma vez que o setor irá fazer um acompanhamento desses casos na Corte Estadual de Justiça, com orientações, consultas médicas e encaminhamentos, quando necessário.

“A Sesis se dispõe em realizar o acompanhamento dos casos encaminhados, prestando as orientações necessárias ao paciente. Também poderemos oferecer a consulta médica a esse profissional, como sempre fizemos desde o início da pandemia; e, ainda, fazer o encaminhamento médico mais apropriado ao paciente, naquele momento”, destacou a médica Ana Cyra Saunders Fernandes Coelho, diretora da Sesis.

Ela alertou que o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. servirá apenas como um canal de informação dos casos confirmados de covid-19. Em relação às solicitações de licença médica, estas devem ser encaminhadas para o setor exclusivamente através de processo administrativo no SEI. “Essa ação visa, principalmente, ao controle dos números de casos de profissionais do TJAM acometidos pela covid-19, e o canal de e-mail disponibilizado não tem nenhuma relação com os processos de licença médica. É preciso deixar isso muito claro aos profissionais, uma vez que essa comunicação não servirá para os requerimentos de licenças”, ressaltou a médica.

Os e-mails encaminhados deverão conter o nome do profissional, setor onde atua, função e o comprovante do teste positivo para covid-19.

 

 #PraCegoVer: Na foto aparece em primeiro plano um termômetro digital que está em uma das mãos de colaboradora do Tribunal de Justiça; ela está usando uma máscara face shield, também em atenção às recomendações de saúde. 

 

Acyane do Valle

Foto: Raphael Alves

DIVISÃO DE DIVULGAÇÃO E IMPRENSA

Telefones | (92) 2129-6771
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.