1ª. Vara da Comarca de Itacoatiara realiza audiência de instrução em processo com 17 réus

Conforme denúncia do Ministério Público, os réus integram uma facção criminosa de tráfico de drogas e, utilizando um grupo de aplicativo de mensagens, se organizavam para a prática de crimes no Município.


 

Audiência ItacoatiaraO juiz de direito titular da 1.ª Vara da Comarca de Itacoatiara (distante 276 quilômetros de Manaus), Saulo Góes Pinto, realizou na última quarta-feira (28/04) a primeira etapa da audiência de instrução e julgamento no processo n.º 0001710-71.2019.8.04.4700, em que figuram 17 réus suspeitos de integrar uma facção criminosa, com atuação em todo o Estado. Os acusados estariam se organizando para realizar homicídios em Itacoatiara com o objetivo de dominar e delimitar áreas para o tráfico de drogas no Município.

Conforme os autos, a Polícia Civil do Estado do Amazonas abriu investigação para apurar conteúdos veiculados em um grupo criado num aplicativo de mensagens, que se denominava “Grupo Missão” e era administrado por supostos integrantes de uma facção criminosa.

Os integrantes desse grupo, conforme a denúncia feita pelo MP, estariam articulando um plano para executar um membro rival, além de disponibilizar armas para execução de homicídios em Itacoatiara, com o objetivo de dominar e delimitar áreas para o tráfico no Município.

A ação teve início com 14 investigados, mas, no decorrer das investigações, o Ministério Público do Amazonas ofereceu denúncia contra mais três suspeitos.

A audiência de instrução da quarta-feira foi iniciada às 8h30, com o Ministério Público do Estado do Amazonas sendo representado pelo promotor de justiça Rômulo de Souza Barbosa. Cinco advogados particulares e a Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE/AM) também participaram do ato processual, realizado pelo sistema de videoconferência da plataforma Google Meet. Cinco testemunhas apontadas pelo Ministério Público responderam às perguntas do magistrado; do representante do MP; da Defensoria Pública e dos advogados que atuam na defesa dos envolvidos.

A audiência foi suspensa às 20h30, após 12 horas de trabalho, e sua continuação, também por videoconferência, ficou designada para 4 de maio (próxima terça-feira), às 8h30, com a qualificação e o interrogatório dos acusados. O juiz Saulo Góes Pinto espera que a instrução dos autos encerre nessa próxima audiência e que as partes apresentem suas alegações finais logo em seguida. Caso isso aconteça, o processo fica concluso para sentença.

 

 

Carlos de Souza

Foto: Acervo da Comarca

Revisão de texto: Joyce Tino

DIVISÃO DE DIVULGAÇÃO E IMPRENSA
Telefones | (92) 2129-6771
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

banner TJAM

WhatsApp Image 2020 06 10 at 11.27.56