TJAM e Censipam realinham parceria para garantir reforço no acesso à internet nos fóruns no interior do Amazonas

A atualização do sistema vai elevar a capacidade de acesso à internet pelas unidades do Judiciário.


SipamNesta segunda-feira (18), o presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, desembargador Yedo Simões; o gerente do Centro Regional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Ricardo Hatherly, e o coordenador técnico do Censipam, Sebastião Bezerra Júnior, se reuniram para realinhar a continuidade da parceria técnica que tem possibilitado a utilização de sinal de satélite para acesso ao Processo Judicial Digital (Projudi), ferramenta utilizada pelas comarcas do interior do Estado. A substituição do sistema atualmente utilizado pelas duas instituições vai possibilitar a conexão à internet, em banda larga, por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações.

Sipam2“A continuidade dessa parceria representa um grande avanço para o Tribunal de Justiça do Amazonas. Vai ajudar a melhorar o desempenho do nosso sistema e fazer com que a Justiça seja mais célere, mesmo em locais distantes da capital”, destacou o desembargador Yedo Simões.

Para o coordenador técnico do Censipam, Sebastião Júnior, a mudança será vantajosa por questões técnicas e econômicas. “Essa parceria vai continuar da mesma maneira. Porém, a modificação será no sistema que deixará de ser o Vsat passando a ser o Gesac. Essa mudança vai trazer economia para o Censipam e parceiros e melhor desempenho. Por exemplo, hoje nós temos Vsat rodando a 512 mbps e vai passar para cerca de 10 Mega”, explicou Sebastião Júnior.

A estação terrena mais popular que existe é a Vsat, uma abreviatura para Very small aperture terminal que possibilita o acesso da internet via satélite, porém, com uma capacidade menor do que a internet disponibilizada pelo programa Governo Eletrônico - Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac). Esse é um programa do Governo Federal, coordenado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), que oferece conexão à internet em banda larga, por via terrestre e satélite, com o objetivo de promover a inclusão digital em todo o território brasileiro.

“Primeiro é importante lembrar que a digitalização do Tribunal no interior somente foi possível por conta da parceria com o Censipam. Nós trabalhamos com link de 512 kbps a 1 Mb e, agora, saltar para 10 Mega será um avanço e tanto”, destacou o coordenador do Projudi, Rodrigo Marinho.

A mudança do sistema Vsat para Gsac está prevista para ocorrer até março de 2020.

 

 

Fábio Melo
Foto: Raphael Alves
Revisão de texto: Joyce Tino