Juiz Áldrin Rodrigues homologa conciliação entre duas bandas de Carnaval

Acordo foi fechado em torno do pagamento de um cachê, no valor de R$ 4 mil, que estava pendente desde o Carnaval de 2017.


Conciliar BandasO juiz Áldrin Henrique de Castro Rodrigues, da 8.ª Vara Cível da Comarca de Manaus, homologou nesta quarta-feira (13) uma conciliação entre duas bandas de Carnaval da capital, pondo fim a uma pendência financeira que começou em 2017. O processo estava na pauta da "Semana Nacional da Conciliação", mas a audiência foi adiada e acabou acontecendo nesta quarta.

Acordo carnavalO processo foi conciliado na Sala de Audiências da 8.ª Vara Cível, que funciona no Fórum Ministro Henoch Reis, com a presença das partes e seus advogados. O juiz Aldrin Rodrigues destacou o empenho das partes em reduzir o valor da demanda, bem como o interesse dos advogados. Segundo ele, isso incentiva novos acordos no Judiciário amazonense.

De acordo com a petição inicial, no dia 28 de dezembro de 2016, Ericlênio Castro, proprietário da banda de música "Mão pra Riba", foi procurado por Theófilo da Silva Alves, que propôs que o grupo musical se apresentasse na "Banda do Galo de Manaus", no Carnaval de 2017. Acertados todos os detalhes quanto ao repertório e como a banda deveria se apresentar, ficou definido que a "Mão pra Riba" precisaria cumprir uma agenda, comparecendo há alguns programas de rádio e TV, com o objetivo de divulgar a Banda do Galo. O cachê definido entre as partes litigantes foi de R$ 3.450,00.

Ainda de acordo com a petição, toda a tratativa ocorreu por meio do aplicativo de mensagens Whatsapp, pois o autor da ação em momento algum achou que poderia ter dificuldade em receber pelo serviço prestado.

Porém, após o requerente ter cumprindo toda agenda de entrevistas, divulgação da "Banda do Galo" nos programas de rádio e TV e ter se apresentado com todos os compositores da banda "Mão pra Riba" no palco "Voltei Recife", da "Banda do Galo de Manaus, passou a ter dificuldade em receber o valor acordado.

Na audiência promovida pela 8.ª Vara Cível, as partes resolveram conciliar, com a parte requerida se comprometendo a efetuar o pagamento de R$ 4.000,00, parcelado em duas vezes. Em caso de inadimplência, será aplicada multa de 100% sobre do valor do acordo. Na conciliação também ficou acordado que cada parte arcará com os respectivos honorários advocatícios.

 

 

Carlos de Souza
Foto: reprodução da Internet
Revisão de texto: Joyce Tino

DIVISÃO DE DIVULGAÇÃO E IMPRENSA
Telefones | (92) 2129-6771 / 99485-8526
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

banner TJAM

WhatsApp Image 2020 06 10 at 11.27.56

Sessão Solene de Posse dos Novos Dirigentes do TJAM
Sessão Solene de Posse Virtual dos Novos Dirigentes do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas - Biênio 2020 a 2022.
Sessão Solene de Posse dos Novos Dirigentes do TJAM

00:00:00
Views: 1273
Sessão Solene de Posse dos Novos Dirigentes do TJAM