Projeto Reeducar encerra atividades do curso de decoração com balões

Realizado em parceria com o Cetam, o curso teve duração de dois meses, com a participação de 17 alunos, entre reeducandos e familiares desses.


BalõesEncerrou nesta sexta-feira (8) o curso de decoração com balões oferecido pelo “Projeto Reeducar”, em parceria com o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), e contou com a participação de reeducandos e seus familiares. O curso teve duração de dois meses e fez parte das ações do projeto voltadas para a reinserção social de pessoas que respondem a processo na Justiça e estão em situação de liberdade provisória.


Balões2Coordenado pela titular da 11.ª Vara Criminal, juíza Eulinete Tribuzy, o “Reeducar” tem entre suas
estratégias a capacitação profissional dos reeducandos, com o objetivo de ajudá-los a ingressar ou retornar ao mercado de trabalho, reduzindo as chances de reincidência em delitos. “Esse curso tem uma importância muito grande porque os reeducandos precisam de oportunidade e o projeto procura oferecer essas oportunidades. Ficamos contentes em ver a resposta de pessoas interessadas em sair da linha da marginalidade aqui, sendo considerados cidadãos do bem, tomando um novo rumo na vida. Ficamos muitos felizes porque temos uma resposta positiva, o índice de reincidência criminal para esses que fazem parte do ‘Reeducar’ é mínimo, 3% de 14 mil já atendidos, e a sociedade precisa saber disso, temos que oferecer oportunidade para quem tem algum problema com a Justiça”, concluiu a magistrada.

Para J. Souza, 16 anos, que participou do curso, a capacitação foi uma oportunidade de se qualificar e de socializar. “Foi extremamente importante, porque eu não tenho outra ocupação a não ser a escola e aqui eu aprendi a me esforçar e ter desempenho, além de poder ter uma renda através do que estamos aprendendo. Aprendi também a socializar com muitas pessoas e gostei muito.”, afirmou a reeducanda.

A instrutora do Cetam, Fernanda Barbosa, fala da importância da qualificação para vida dos reeducandos no período em que o curso foi oferecido. “Esse curso ajudou para que os reeducandos possam ter uma renda extra ou até principal de forma rápida, além de ser muito importante nesse processo de readaptação tanto no trabalho como socialmente. Percebemos que ao longo do curso a busca por novas oportunidades e o empenho estiveram presentes nas nossas aulas”, disse a instrutora.

 

Yanna Andrade
Foto: Arquivo TJAM
Revisão de texto: Joyce Tino

DIVISÃO DE DIVULGAÇÃO E IMPRENSA
Telefones | (92) 2129-6771 / 99485-8526
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.