Desembargadores do TJAM são homenageados pela Câmara Municipal de Eirunepé

Yedo Simões e Elci Simões receberam o título de "Cidadão Eirunepeense", em solenidade realizada na última sexta-feira.


Eiru2O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Yedo Simões de Oliveira, e o ouvidor-geral da Corte, desembargador Elci Simões de Oliveira, receberam na sexta-feira (04), na Câmara Municipal de Eirunepé (município distante 1.159 quilômetros de Manaus) o título de "Cidadão Eirunepeense".

Eiru3A propositura da homenagem aos desembargadores foi apresentada pelos vereadores Antilde José Gomes e Raimundo Nonato Cunha de Oliveira. A solenidade de outorga dos títulos aos dois magistrados aconteceu no Plenário do Legislativo Municipal e contou com a presença de várias autoridades, como o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, deputado Josué Neto; a deputada estadual Joana Darc; o deputado federal Sidney Leite; entre outros parlamentares.

Eiru4O desembargador Yedo Simões formou-se em Direito pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), no ano de 1978, e é pós-graduado em Gestão de Tribunais pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ingressou na magistratura no ano de 1979 e foi juiz de Direito das Comarcas de Barcelos; Itacoatiara; Autazes e Maués. Na Comarca de Manaus foi titular da 3.ª; 7.ª; 8.ª e 9.ª Vara Cível; da 6.ª Vara Criminal; do 1.º Tribunal do Júri; da 1.ª Vara da Fazenda Pública; da Vara de Execuções Criminais e do 2.º Juizado Especial Cível. Atuou, também, como juiz eleitoral dos municípios de Barcelos; Itacoatiara; Autazes e da Capital (1.ª, 2.ª e 37.ª zonas eleitorais); presidiu e coordenou o pleito Municipal de 1992 e, como corregedor-eleitoral designado, participou dos trabalhos de apuração do 1.º pleito geral de Roraima como Estado. Foi promovido, em 2005, a desembargador, pelo critério de merecimento. Em sua trajetória como membro da Corte, presidiu a 2.ª Câmara Cível; foi coordenador da Divisão de Tecnologia; corregedor-geral de Justiça e membro da Comissão Executiva do Colégio de Corregedores Gerais dos Tribunais de Justiça do Brasil. Em julho de 2018, assumiu a presidência do Tribunal de Justiça do Amazonas.

EiruO desembargador Elci Simões de Oliveira formou-se em Direito pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e é especialista em Direito Eleitoral pela Escola Superior de Ciências Sociais. Antes de ingressar na magistratura, há mais de 28 anos, atuou durante 12 anos como advogado. A primeira Comarca que assumiu, na qualidade de juiz de Direito, foi a do município de Lábrea (distante 851 quilômetros de Manaus). Depois, foi removido para a Comarca de Itapiranga e, posteriormente, para Rio Preto da Eva. Também presidiu eleições em diversas Comarcas – Silves; Urucará; São Sebastião do Uatumã; Rio Preto da Eva; Presidente Figueiredo; Eirunepé e Benjamin Constant – e, na capital, desenvolveu atividades na Corregedoria Geral de Justiça, como juiz auxiliar da CGJ-AM. Atuou na qualidade de juiz convocado, no lugar da desembargadora Encarnação Sampaio, e em março de 2018 foi empossado desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas. No âmbito do Tribunal de Justiça do Amazonas, compõe a Segunda Câmara Cível da Corte Estadual e, desde o segundo semestre de 2018, exerce a função de Ouvidor-Geral de Justiça.

 

Deborah Azevedo
Fotos: Acervo Cerimonial do TJAM
Revisão de texto: Joyce Tino

DIVISÃO DE DIVULGAÇÃO E IMPRENSA
Telefones | (92) 2129-6771 / 99485-8526
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.