Arquivo Central do TJAM organiza curso de capacitação presencial no Mujam voltado para guias turísticos

Ministrado pelo servidor do TJAM e historiador Juarez Silva, o curso teve certificação expedida pela Eastjam e, nesta quinta-feira teve a participação de 10 guias turísticos nessa primeira edição do projeto.


Curso guias turísticos

Curso guias turísticos2O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), por meio do Arquivo Central Júlia Mourão de Brito realizou nesta quinta-feira (04/11) um curso de capacitação presencial para guias turísticos na sede do Museu do Judiciário (Mujam), na avenida Eduardo Ribeiro, Centro de Manaus. A capacitação enfatizou a história do Poder Judiciário do Amazonas e do próprio Mujam. A atividade foi ministrada pelo integrante da equipe de servidores do Arquivo Central do TJAM e mestre em História Social, servidor Juarez Clementino da Silva Júnior, e foi certificada pela Escola de Aperfeiçoamento do Servidor do Tribunal de Justiça do Amazonas (Eastjam).

Foram abordados tópicos como aspectos históricos da Justiça do Amazonas nos períodos Colonial e Imperial; período das Capitanias e das Províncias; o que mudou com o advento da República; a criação da Justiça Estadual e os nomes que ela teve; como a Justiça é organizada e; além de uma pré-apresentação sobre o próprio Palácio da Justiça, seguida de uma visita ao tradicional espaço.

De acordo com o historiador, o curso - intitulado “TJAM Apresenta a Trajetória Judiciária Amazonense: Memória, Cultura e Turismo” - atende a uma demanda dos trabalhadores da categoria do turismo e principalmente os guias. “Aproveitamos para criar esse curso e atender a essa demanda e também a uma necessidade de melhor integração da equipe da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado do Amazonas com a história do Tribunal de Justiça”, disse ele.

Conforme Juarez Silva, a capacitação é importante para promover uma conecção maior entre a sociedade e o Tribunal de Justiça. “E com isso também estamos cumprindo a determinação do Conselho Nacional de Justiça com relação à memória, pois temos uma Política Nacional de Memória estabelecida pelo próprio CNJ e que está sendo seguida pelos tribunais”, frisa o historiador, pontuando que a Justiça é uma instituição essencial para a Democracia, e é importante que as pessoas conheçam a sua história, seus valores e eventos.

“Recentemente reunimos com os responsáveis pelo Palácio da Justiça e o Departamento de Museus da Secretaria de Cultura e identificamos a necessidade de formação de guias turísticos de Manaus, tendo em vista que eles conhecem a estrutura do Palácio e do Museu, mas não efetivamente a sua história, como ele foi composto. O público-alvo são os guias cadastrados pela Amazonastur, para que eles possam incluir em seus roteiros, nas visitas que coordenam, este espaço e que tenham as informações necessárias para isso. A proposta é que trabalhemos esse projeto de uma forma mais permanente. É o primeiro evento-teste de formação e vamos identificar outros pontos em que podemos melhorar”, disse Manoel Pedro de Souza Neto, gerente-geral do Arquivo Central e membro da Comissão Permanente de Avaliação de Documentos do Tribunal de Justiça do Amazonas (CPAD/TJAM).

 Elogios

A guia Ana Cristina de Assis e mais oito pessoas participaram do curso representando a Cooperativa de Guias Turísticos Amigos da Amazônia. Ela destacou que a iniciativa do Tribunal de Justiça é uma oportunidade de aprimoramento para a categoria.

“A cooperativa foi criada durante esta pandemia porque nós, guias turísticos, nos sentíamos muito abandonados na questão financeira e social, sem auxílio, e vimos uma maneira de nos agruparmos em busca de trabalho e renda para todos. Essa iniciativa do Tribunal de Justiça representa, para nós, uma grande oportunidade, provocada pela nossa necessidade de reciclagem e de aprimoramento, uma vez que a cooperativa visa a um nivelamento dos guias para que qualquer um de nós possa ir para qualquer lugar e realizar qualquer trabalho”, declarou ela.

Frisando que a Educação muda o mundo, “principalmente neste período de pós-pandemia, em meio a uma nova ordem e corações mais abertos”, o diretor do Museu da Cidade de Manaus, Leonardo Novelino, que esteve presente na capacitação, comentou que a iniciativa é muito importante e bem vinda. “Parabenizamos o Tribunal de Justiça do Amazonas por essa iniciativa junto aos guias, à cooperativa dos guias, aos cidadãos comuns, aos visitantes domésticos, aos de fora, e todos que indistintamente podem crescer em uma formação como essa, transformando seu mundo interior e a cidade de Manaus, o Amazonas e o mundo em um lugar melhor de se viver”, acrescentou ele.

 

Confira mais fotos do curso neste link: https://bit.ly/3bJSbtv 

 

#PraCegoVer: Foto traz a imagem de servidores do Arquivo Central do Tribunal de Justiça do Amazonas e guias turísticos posicionados em uma das escadarias do Museu do Judiciário (Mujam)

 

Paulo André Nunes

Fotos: Chico Batata

DIVISÃO DE DIVULGAÇÃO E IMPRENSA
Telefones | (92) 2129-6771
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Save
Cookies user prefences
We use cookies to ensure you to get the best experience on our website. If you decline the use of cookies, this website may not function as expected.
Accept all
Decline all
Analytics
Tools used to analyze the data to measure the effectiveness of a website and to understand how it works.
Google Analytics
Accept
Decline