Doações feitas pelos candidatos a estágio em Direito no TJAM são entregues a instituições de amparo social

O Abrigo Moacyr Alves e a Cáritas Diocesana foram as instituições beneficiadas pelas doações.


A equipe da Eastjam entregou na quinta-feira (11) a duas instituições de amparo social as doações feitas pelos candidatos inscritos no processo seletivo que o Tribunal está realizando para o preenchimento de vagas de estágio em Direito, na capital.
DoaçãoNo edital que lançou o certame, o item 3.4 sugeria que ao validar a inscrição o candidato poderia fazer a doação voluntária de uma lata de leite em pó. Duzentos candidatos aceitaram a sugestão e os produtos arrecadados foram destinados ao Abrigo Moacyr Alves, localizado no bairro Alvorada I, zona Centro-Oeste da capital, e a Cáritas Arquidiocesana de Manaus, que coordena o Projeto de Atendimento aos Solicitantes de Refúgio e Refugiados em Manaus.

Doação2A auxiliar judiciária Rosana Costa, responsável pela gestão de estágios na Eastjam, disse que esta foi a primeira vez que os candidatos a estágio foram convidados a fazer a doação de uma lata de leite, no ato da inscrição, no processo seletivo e considerou a resposta muito boa. "Sabemos que com esta pequena ajuda não resolveremos o problema das pessoas que recebrão a doação, que é um problema muito amplo. Mas sabemos da importância de pequenos gestos e temos certeza de que a ajuda vinda dos nossos jovens candidatos a estágio vai ser muito importante para as crianças do abrigo e para as famílias venezuelanas”, relatou a servidora.

O Abrigo Moacyr Alves atende 64 pessoas, de 0 a 40 anos, com deficiência e, segundo a direção da unidade, 59 delas não têm família. O abrigo funciona como unidade, permanente e temporária, em medida de proteção social especial de média e alta complexidade para crianças/adolescentes que apresentam quadros de violência doméstica; em situação de risco social e pessoal; negligência familiar; problemas psicológicos e neurológicos; com múltiplas deficiências e completamente dependentes e abandonados por seus familiares.

A diretora da instituição, Claudete Ciarlini, agradeceu a doação feita pelos candidatos a cumprir estágio no TJAM e destacou a importância do intercâmbio entre o Tribunal, por meio da Eastjam, e a instituição que ela dirige. “Vocês terão uma oportunidade de conhecer um pouco do nosso trabalho, do nosso público, que são essas crianças maravilhosas, crianças de 0 a 40 anos. É uma troca que a gente faz”, disse.

Segundo dados da própria Cáritas Diocesana, em 2018 o Projeto de Atendimento aos Solicitantes de Refúgio e Refugiados atendeu 7.443 venezuelanos em fuga da crise econômica e política no seu país de origem. Neste ano, de janeiro a junho, atendeu a 689 famílias. Segundo o diácono e tesoureiro da Cáritas, Francisco Salvador Pontes Filho, o envolvimento da sociedade civil nas ações de acolhimento e apoio aos refugiados ainda é muito tímido. “Mas estamos conscientizando a sociedade que é cada vez mais necessário participar desse processo. A Cáritas está aqui exatamente para dar o primeiro passo para que nós possamos resolver uma série de problemas relacionados à questão dos imigrantes”, afirmou o diácono.

A prova

No dia 28 de julho o TJAM vai realizar a prova para preenchimento de 50 vagas para estágio em Direito na capital. O certame acontece no Colégio Militar da Polícia Militar V, localizado na Av. Professor Nilton Lins, 3.259, Parque das Laranjeiras, zona Centro-Sul.

 

 

Sandra Bezerra

Fotos: Raphael Alves

Revisão de texto:Joyce Tino

DIVISÃO DE DIVULGAÇÃO E IMPRENSA
Telefones | (92) 2129-6771 / 99485-8526
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.