TJAM | ESPAÇO MARIA DA PENHA

A quem recorrer

Importante:

É importante saber que existem muitas formas de violência, todas passíveis de punição, prevista em Lei. Aqui, destacamos algumas:

Violência física: qualquer forma de ofensa à integridade ou à saúde corporal da mulher. Exemplo: empurrão, rasteira, mordida, tapa, soco, torção, corte, queimadura, golpe com qualquer objeto, dentre outros;

Violência psicológica: qualquer forma de ofensa que cause modificação no estado de ânimo da mulher, provocando dano ao seu desenvolvimento ou que tenha por finalidade subestimar sua conduta. Exemplo: ameaça, chantagem, xingamento, palavras humilhantes, desautorização, isolamento, vigilância constante, ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir, dentre outros;

Violência sexual: qualquer forma de pressão para a mulher presenciar, manter ou participar de relação sexual não consentida, bem como o impedimento de utilização de métodos contraceptivos ou que a force ao matrimônio, à gravidez, ao aborto ou à prostituição, mediante coação, chantagem, suborno ou manipulação; ou que anule os seus direitos sexuais e reprodutivos;

Violência patrimonial: atitudes que impliquem na retenção indevida, subtração desautorizada, inutilização parcial ou total de objetos – documentos pessoais, bens, valores, direitos ou recursos econômicos - de posse legítima da mulher;

Violência moral: qualquer forma de agressão à intimidade e à honra. Exemplo: os crimes de calúnia, difamação ou injúria.


Passo a Passo:

Se a mulher for vítima de alguma dessas formas de violência, o que fazer? Veja, aqui, a quem recorrer:

1º Passo - Procure um Distrito Integrado de Polícia (DIP) mais próximo para relatar a agressão recebida e registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.). Este DIP fará o B.O. e o encaminhará à Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher, que se responsabilizará pelo caso, realizando os procedimentos necessários para enviá-lo à Justiça Estadual, onde tramitará um processo judicial contra o agressor.

***** Se você preferir, pode procurar diretamente a Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher.

2º Passo - Quando for encaminhado à Justiça Estadual, um dos Juizados Especializados em Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher ficará responsável pelo seu processo e os profissionais da Justiça Estadual entrarão em contato com você para providências.

- Na Justiça Estadual o seu processo ganhará um “número” e senha que será fornecida  às partes para que possam acompanhar a tramitação do mesmo no site do Tribunal de Justiça (www.tjam.jus.br) ou diretamente neste link: http://consultasaj.tjam.jus.br/cpopg/open.do


 
O MP disponibilizou os canais de acesso direto das vítimas de Violência Doméstica e Familiar:
 
 
73ª Promotoria de Justiça de Manaus - 73promotoria.mao.mpam.mp.br - (92) 2101-0873 
 
 
82ª Promotoria de Justiça de Manaus - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - (92) 2101-0882 
 
 
45ª Promotoria de Justiça de Manaus - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - (92) 3624-9420 
 
 
83ª Promotoria de Justiça de Manaus - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - (92) 3664-4793
 
 
99ª Promotoria de Justiça de Manaus - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - (92) 3655-0627 
 
 
100ª Promotoria de Justiça de Manaus - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - (92) 3655-0629

 

Save
Cookies user prefences
We use cookies to ensure you to get the best experience on our website. If you decline the use of cookies, this website may not function as expected.
Accept all
Decline all
Analytics
Tools used to analyze the data to measure the effectiveness of a website and to understand how it works.
Google Analytics
Accept
Decline