selos_002A

40.000 livros em dois meses de coleta

 É o saldo final da Campanha de Arrecadação de Livros desenvolvida pelo CNJ, TJAM e SEJUS, em parceria com o Carrefour e Danone


Mais de 40.000 livros em dois meses de coleta. Este é o saldo da Campanha de Arrecadação de Livros desenvolvida pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em parceria com a rede de supermercados Carrefour e a Danone. O destino final das carretas de livros serão as bibliotecas dos presídios da cidade.

Hoje pela manhã, 29/09, o sucesso da campanha foi festejado pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador João Simões; pelo presidente do Grupo de Monitoramento Carcerário, desembargador Sabino Marques e pelo diretor regional do Carrefour, Altamir Sossela, durante a cerimônia de encerramento, realizada às 11hs no Carrefour da Avenida Paraíba. Também participaram da solenidade o distribuidor da Danone, Paulo Oliveira; e os juízes do Grupo de Monitoramento, Anagali Bertazzo, Henrique Veiga, Elci Simões e Nélia Caminha, Telma Roessing e Carlos Queiroz.

— Tenho certeza que toda grande jornada começa com o primeiro passo. Caminhamos bastante nessa jornada e temos muito mais a caminhar. A parceria exitosa com o Carrefour e Danone com certeza é apenas o primeiro passo - disse o desembargador João Simões.

O assessor jurídico André Cunha agradeceu em nome da Secretaria de Justiça, garantindo que a mesma deverá apoiar outras iniciativas nesse campo. O presidente do Grupo de Monitoramento Carcerário, Sabino Marques disse que ficou “emocionado e gratificado” com a resposta que a sociedade deu à campanha. Ele anunciou que vai se desfazer de boa parte de sua biblioteca particular e doar uma biblioteca de um presídio da capital ou do interior. “E vou fazer questão de ir pessoalmente tirar do meu acervo e eleger uma unidade da capital ou interior e fazer a entrega dos livros. Vou praticar esse gesto”, afirmou o desembargador.

Parceria vai continuar

O presidente João Simões iniciou sua fala reconhecendo o trabalho do Grupo de Monitoramento Carcerário, na pessoa do desembargador Sabino Marques. Cumprimentou a rede Carrefour , na pessoa do diretor-executivo, Altamir Sossela e todos os magistrados presentes. Ele também agradeceu aos representantes da Secretaria de Justiça e toda equipe que colaborou.

— Esta campanha teve que se estender porque um mês só não bastava. Todos queriam mais, e nós queremos muito mais que isso. A parceria exitosa com o Carrefour e com a Danone vai continuar. Já estamos em conversação com outros possíveis parceiros e tenho certeza que todos irão dar sua parcela de contribuição para que o Poder Judiciário cumpra a sua missão maior, que vai muito mais além do que estipular e determinar a pena daquele que comete o ilícito – disse o presidente do TJAM.

A Lei de Execução Penal, disse ele, é acompanhada pelos magistrados, mas o Poder Judiciário tem interesse que aqueles que estão cumprindo pena saiam do sistema muito melhor do que entraram. “Esse é o nosso objetivo. E como fazer isso? Temos muito o que fazer, são projetos como o Reeducar que ensina até aqueles que são analfabetos ao entrar no presídio e de lá saem com uma profissão. No caso dos livros, nosso objetivo é proporcionar uma ocupação para aqueles que estão presos”, disse Simões.

Em seu discurso, o gerente do Carrefour, Altamir Sossela, fez questão de agradecer à sociedade de Manaus pelos mais de 40.000 livros doados para as bibliotecas do sistema carcerário.

— Em nome do Carrefour queremos agradecer à comunidade e dizer que esta é uma prova da nossa responsabilidade para com o Estado do Amazonas. Temos a certeza que a campanha foi um exemplo de mobilização social com bons frutos para a nossa cidade – garantiu o gerente.

OS NÚMEROS DA CAMPANHA

  1. A Campanha de Doação de Livros foi coordenada pelo Grupo de Monitoramento Carcerário do TJAM e consistiu em arrecadar livros junto à população. Para cada três livros doados aos postos de arrecadação dos supermercados Carrefour, o doador recebeu uma cartela de iogurte de polpa Danone.
  2. O mote da campanha foi o seguinte: “Doe livros novos ou usados e amplie a biblioteca e o horizonte de muita gente”. Ao mesmo tempo a campanha anunciava que os livros seriam destinados à implantação das bibliotecas do sistema carcerário.
  3.  A Campanha de Arrecadação de Livros, conseguiu arrecadar um volume de mais de 40 mil livros doados pela comunidade até o dia 29 de setembro.
  4. A campanha teve início no dia 2 de agosto com o objetivo de receber livros que estão sendo destinados à implantação de bibliotecas nos presídios de Manaus.
  5. A campanha era para ter sido encerrada no dia 31 de agosto, quando foi realizada uma prévia da arrecadação, constatando que a campanha já havia arrecadado até aquele momento um volume de 20.000 livros. No entanto, no mesmo dia da solenidade realizada no restaurante do Carrefour com o representante da Danone, Paulo Oliveira, decidiu estender a campanha até o final de setembro.
E-mail Imprimir PDF https://www.tjam.jus.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2455:40000-livros-em-dois-meses-de-coleta&catid=438:ct-gmfsc-noticias&Itemid=526

 


appbtn-app-storebtn-google-play


 

Mais Notícias

Comunicados