Carregando

DIVISÃO DE Planejamento E GESTÃO ESTRATÉGICA (DVPGE)

 

Resolução nº 198/2014 do Conselho Nacional de Justiça?
Por meio da Resolução nº 198, de 1º de julho de 2014, do Conselho Nacional de Justiça, foi instituída Estratégia Nacional do Poder Judiciário, consolidado no Plano Estratégico Nacional, e criado com o intuito de atender às demandas de presteza e excelência dos serviços oferecidos à sociedade.

O que é Planejamento Estratégico?

O Planejamento Estratégico é uma metodologia gerencial que permite estabelecer a direção a ser seguida pela organização, visando um maior grau de interação com o ambiente. Trata-se de um processo contínuo, composto de várias etapas, durante o qual são definidos e revisados os principais elementos que compõem o planejamento: a missão da organização, a visão de futuro, os atributos de valor, os objetivos, as metas, os indicadores e as iniciativas estratégicas. Muito distante de ser um processo estanque ou momentâneo, possui um dinamismo que exige um acompanhamento constante e revisões periódicas.

O planejamento estratégico é um instrumento esclarecedor quanto:

  • à Missão: para que servimos, qual é a nossa razão de ser / existir;
  • à Visão: enquanto instituição, onde queremos chegar;
  • aos Valores: quais são as nossas premissas quanto às atitudes para alcançar a nossa visão;
  • à Estratégia: como faremos para alcançar a nossa visão e como desdobraremos a estratégia, quais as grandes ações que precisam ser conduzidas e que irão compor a estratégia, isto é, os objetivos estratégicos.

 

Quais os objetivos do Planejamento Estratégico?
Com o desenvolvimento de processos, técnicas, procedimentos administrativos, a organização tem uma análise da situação atual, facilitando a tomada de decisões futuras de modo mais rápido, coerente, eficaz e eficiente. Ele proporciona um direcionamento aos esforços que a organização desenvolverá para melhorar a qualidade dos seus serviços. O exercício sistemático do planejamento tende a reduzir a incerteza envolvida no processo decisório e, consequentemente, aumentar a probabilidade de alcance dos objetivos, desafios e metas estabelecidos para a organização. Contudo, é necessário que todas as pessoas da organização conheçam e assimilem seus elementos, para que possam internalizá-los e comunicá-los adequadamente.

Quais os benefícios do Planejamento Estratégico?
Entre os principais benefícios de um bom planejamento, estão:

  • Identificação de áreas que exijam maior atenção, tendo em vista os resultados necessários e esperados;
  • Estabelecimento de fluxo efetivo de informações, importante e adequado para o processo decisório;
  • Facilidade na alocação de recursos na organização, especialmente os orçamentários;
  • Criação de alternativas administrativas;
  • Comportamento sinérgico e comprometimento das diversas unidades da organização;
  • Transformação da organização reativa em organização proativa;
  • Desenvolvimento de um processo descentralizado de decisão na organização;
  • Obtenção de melhores resultados operacionais.

. 

O que é o Plano Estratégico do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas?
O Plano Estratégico desenvolvido para o período 2015–2020 é o produto que contempla o conjunto de metas, indicadores e iniciativas que pretendem contribuir para o alcance dos objetivos estratégicos do TJAM. Foi aprovado por meio da Resolução nº 02, de 31 de março de 2015 (Edição nº 1718 do DJe, disponibilizado em 07/07/2015).

O Mapa Estratégico
O Mapa Estratégico do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas é a representação gráfica da estratégia, mostra as relações de causa e efeito entre os objetivos estratégicos.

Aspectos importantes

  • O planejamento não diz respeito a decisões futuras, mas às implicações futuras de decisões presentes. Portanto, aparece como um processo sistemático e constante de tomada de decisões, cujos efeitos e consequências deverão ocorrer em futuros períodos de tempo.
  • O planejamento não é um ato isolado. Portanto, deve ser visualizado como um processo composto de ações interrelacionadas e interdependentes que visam ao alcance de objetivos previamente estabelecidos. Deve-se, também, considerar a necessidade de os objetivos serem viáveis com base na validade das hipóteses em que se baseiam.
  • O processo de planejamento é muito mais importante que o seu resultado final. O resultado final do processo de planejamento, normalmente, é o plano estratégico, sendo que este deve ser desenvolvido “pela” organização e não “para” a organização. Se não for respeitado esse aspecto, têm-se planos inadequados para a organização, bem como níveis de resistência e de descrédito efetivos para sua implantação.
 

Mais Notícias

Comunicados