Carregando
Principal Sala de Imprensa Projeto “Legal!! Tô documentado” vai aos Creas para emissão de documentos

Projeto “Legal!! Tô documentado” vai aos Creas para emissão de documentos

Ação teve início na segunda-feira e prossegue até sexta, com emissão de carteiras de identidade e do trabalho.


28748421098_3e051d74c2_z41903560434_544ee66bf7_zO Projeto “Legal!! Tô documentado”, da Coordenadoria da Infância e Juventude (COIJ) do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM), está realizando uma ação de emissão de carteiras de identidade (RG) e carteiras de trabalho, nos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas). Executada em parceria com o Instituto de Identificação do Amazonas e Secretaria de Estado do Trabalho (SETRAB), a ação teve início na segunda-feira (4) e se estenderá até sexta (dia 8).

42571194942_78ef44ed24_zO trabalho começou pelo Creas Norte, localizado no bairro da Cidade Nova I. Na terça, a atividade foi levada ao Creas Sul, que funciona no Japiim I. Nesses dois dias foram emitidas 56 carteiras de identidade e 33 carteiras de trabalho. Nesta quarta-feira, foi a vez do Creas Centro-Oeste, que fica no bairro da Alvorada, onde foram emitidas 19 carteiras de identidade e 30 carteiras de trabalho.

Ainda nesta semana, o projeto da COIJ visitará os Creas Leste, no Jorge Teixeira; e Creas Centro-Sul, que fica na avenida Leonardo Malcher.

Alessandra Duarte de Souza, coordenadora do Creas Centro-Oeste disse que muitos menores não têm sequer a certidão de nascimento e o “Legal!! Tô documentado” ajuda a eles e a seus familiares a regularizarem essa situação. “Isso resgata a cidadania, porque são pessoas que não têm documentos, ou porque não tiveram acesso ou por falta de orientação. Muitos estão com documentação pendente na escola”, explicou Alessandra.

A doméstica Valdinelza Félix da Rocha. 36, foi uma das pessoas atendidas no Creas Centro-Oeste, nesta quarta, durante a atividade promovida pela COIJ e instituições parceiras. O objetivo dela era a emissão do documento para o filho de 16 anos. “Ele não tinha identidade e nem a carteira de trabalho e já está com 16 anos. Agora, pode conseguir até um trabalho. Aproveitei também para trocar minha carteira de identidade, que era antiga, e ainda tirei minha carteira de trabalho”, disse Valdinelza.

A pedagoga da Coordenadoria da Infância e Juventude (COIJ) Fernanda Pereira, disse que o projeto tem um termo de cooperação técnica com os órgãos públicos para emissão de documentos, atuando em duas frentes: nos abrigos, com as crianças que estão acolhidas; e com crianças e adolescentes que estão cumprindo medidas em regime aberto. “No caso dos abrigos, tem as equipes que levam essas crianças aos PACs para a emissão de documentos. Nos Creas, as equipes da Coordenadoria, do Instituto de Identificação e da Secretaria do Trabalho vão até os locais para facilitar a emissão dos documentos”, explicou Fernanda.
Lançado em 2016, o projeto tem como base o princípio da Proteção Integral e da Prioridade Absoluta, estabelecido na Constituição Federal de 1988 e, posteriormente, no Estatuto da Criança e do Adolescente (artigos 3º e 4º).

 


Carlos de Souza

Fotos: William Rezende

DIVISÃO DE DIVULGAÇÃO E IMPRENSA
Telefones | TJAM: (92) 2129-6771 / 6831
Telefones | Corregedoria: (92) 2129-6672
Telefones | Fórum Henoch Reis: (92) 3303-5209

E-mail Imprimir PDF http://www.tjam.jus.br/index.php?option=com_content&view=article&id=10516:projeto-legal-to-documentado-vai-aos-creas-para-emissao-de-documentos-&catid=33:ct-destaque-noticias&Itemid=1331

 


appbtn-app-storebtn-google-play


 

Mais Notícias

Comunicados